Arte Poética

Poema de Kolokota Adelino dos Santos (Betinho)

Entendi o recado solidário Moldado nas angústias da opressão Vividas ante o monstro réptil Sirgando as nossas fraquezas Aos rumos amargos da servidão

CATARSE

Entendi o recado solidário
Moldado nas angústias da opressão
Vividas ante o monstro réptil
Sirgando as nossas fraquezas
Aos rumos amargos da servidão

CATARSE

Mutilado
Chagado no mais dentro profundo
Vi-te partir
Da pátria molhada em prantos
Lamaçal de sangue
De cujo brilho o suor acentua

Vi-te no exílio
Enterrando desgraças de cá

Ali na irmã nação do Congo

Em que os braços armamos
Para o regresso à terra
No combate pela liberdade

São Nicolau, Setembro/73