Artes

Cândido Pascoal expôe dentes de leite

A primeira exposição do artista plástico Cândido Pascoal.

“Dentes de Leite” foi o título escolhido para a primeira exposição do artista plástico angolano Cândido Pascoal. Acolhidas na Galeria Tamar Golan em Outubro passado, as mais de vinte obras resultam da decisão do artista de se afirmar como tal, apresentando-se derradeiramente a galeristas e coleccionadores. O inusitado e talvez ingénuo título “Dentes de Leite” surge a propósito do artista estar consciente de estar a marcar o seu primeiro passo. Estudante angolano na Rússia entre 1993 a 2013, foi nesse país Europeu onde começa a dar os seus passos, tomando contacto profundo com as artes plásticas sob influência de Yuriato Maciano, artista Russo originário da Arménia. Mas foi em 2008 que abandona tudo para dedicar-se apenas à arte. Não foi possível fazer uma exposição em solo russo, dificuldades financeiras e o meio não permitiram que tal acontecesse. Então estudante de Economia, chega a abandonar o curso quando frequentava o terceiro ano, momento em que se decide não ter mais forças para não dar vazão ao que até então não passava de actividade pessoal. Com a nobre intensão de alargar mais os seus horizontes, passa a frequentar a Universidade de Culturas e Artes, que também, por acentuadas dificuldades financeiras que vivia, abandona ainda no início.
De regresso a Angola, em 2014 participa numa exposição colectiva com artistas contemporâneos no Elinga Teatro, também se inscreve e passa na pré-seleção do ENSARTE. Cândido é parte de uma geração de artistas plásticos que desponta desde finais dos anos noventa, em que se pode citar nomes como Lino Damião e Nelo Teixeira.
“É uma exposição em que eu me esforcei muito para fazer, e os profissionais notaram falhas, mas nada que ofuscasse o talento. Usei várias técnicas, como retratos e abstrativismo. Também é uma exposição que dá a entender a minha vida, em que deixo fluir as emoções”, conta o artista.